QUAL EMOÇÃO ESTÁ PREVALENCENDO EM SUA VIDA NESSE INÍCIO DE ANO?

Ao iniciar um ano novo, geramos muitas emoções e sentimentos que podem ser benéficos ou não  para a nossa vida.

Para algumas pessoas, esse é um momento de grandes expectativas, afinal de contas, serão 365 dias para realizar metas, gerar mais sucesso, viver momentos felizes, mais oportunidades em fazer novos negócios, criar vínculos e novos hábitos, gerar mais conhecimento, crescer de forma intelectual, enfim, viver o melhor da vida.

Nesse momento, as emoções e sentimentos se conectam e são expressos em comportamentos assertivos que resultarão em uma comunicação positiva, fazendo toda diferença nessa nova jornada de conquistas. No entanto, para outras pessoas são momentos de tortura, frustrações e momentos de dor. O motivo disso pode ser, entre outros, consequências do passado, crenças limitantes que impedem a realização de sonhos e culpa por erros cometidos.

A dor na alma dessas pessoas são o resultado de um conjunto de emoções tóxicas, como por exemplo: despreso, raiva, ódio,  desgosto, infelicidade e medo. Com essas emoções afloradas, a insegurança toma conta e as impedem de criar novas oportunidades. O resultado desse grupo será completamente diferente do primeiro grupo mencionado no início desse artigo. É triste pensar que os dois grupos terão as mesmas oportunidades, mas não os mesmos resultados.

As pessoas que carregam a dor na alma estão vivendo presas nos pensamentos nocivos e tóxicos, ou seja, vivendo a dor do passado. Quando isso acontece, elas são impedidas de viver o novo em suas vidas. Entretanto, se pararmos para pensar por um momento, iremos lembrar que todos os seres viventes dessa terra passarão por algumas experiências desafiadoras, contudo, sempre haverão opotunidades para transformar as emoções tóxicas geradas dessas experiências picantes, em momentos libertadores.

Quero então, deixar aqui algumas dicas para você, que se identificou com o grupo de pessoas que estão sofrendo essa dor. É possível reverter o quadro logo nesse início de ano. Se permita fazer uma reflexão agora e pratique essas dicas que estou compartilhando com você nesse artigo.

Vamos utilizar 3 palavras chaves que serão instrumentos para você reverter o quadro que está vivendo agora: RECOMEÇAR, REINVENTAR e RECONSTRUIR

Para RECOMEÇAR, sugiro que você começe a mudar a sua forma de pensar, escrevendo uma nova história e criando novos hábitos.

Para REINVENTAR selecione quais experiências você gostaria de ter no lugar das emoções que está sentindo agora. Decida deixar essa dor. Sabe como é possível fazer isso? Através da liberação do perdão aos ofensores, ou quem sabe até a você mesmo.

Para RECONSTRUIR um ano diferente é necessário uma história de vitória. Para fazer isso, será preciso deixar os velhos hábitos no passado, deixar os velhos pensamentos e deixar a velha forma de agir, ou seja, desapegue-se das coisas velhas.

E você deve estar perguntando: Como fazer isso? Sugiro que você crie a visão da pessoa que você deseja ser nesse novo ano. Você pode pensar: Quero ser um marido melhor, uma esposa melhor, um pai melhor, um empresário melhor, um filho ou filha melhor, um funcionário melhor, enfim, a sua visão será de acordo com o seu desejo, pois como você imagina em sua mente, assim você vê portanto, você é o único que pode mudar a sua forma de pensar, sentir e agir.  E porque não viver a sua melhor versão?

Gere em você uma nova versão de si mesmo e pense quais serão os novos hábitos que você deverá ter, que comportamentos você poderá mudar, quais habilidades você precisará desenvolver, que livros você poderá ler, que cursos você precisará fazer, enfim, faça perguntas para gerar a visão da pessoa que você deseja ser, procurando de dentro para fora.

E para finalizar, crie sentimentos e emoções de esperança, fé, amor, gratidão e alegria. Com tudo isso acontecendo, seu ano novo será transformador. Se você colocar em prática essas dicas, tenho certeza que no final do ano, você terá vivido o melhor ano de sua vida.

Que tal começar agora mesmo essa jornada de sucesso?

Josie Oliveira