O QUE É O AMOR?

Essa semana recebi uma mensagem no jornal do meu condominio com uma mensagem que me fez refletir ainda mais sobre esse tema e, resolvi dividir com você.

Fizeram uma pergunta, em um grupo de amigos americanos com idade acima de 80 anos.

A pergunta foi a seguinte: “O que é o  amor?

E a resposta foi mais profunda do que podemos imaginar, acompanhe comigo.

“Amor é a primeira coisa que se sente na vida antes de qualquer coisas ruim acontecer.”

“Quando minha avó ficou com artrite, ela não podia se curvar para pintar as suas unhas, então meu avô fazia isso para ela, mesmo quando ele também ficou com artrite.”

“Amor é quando uma garota passa perfume e o garoto usa colonia de barbarear para sairem juntos e sentirem o cheiro um do outro.”

“Amor é quando uma pessoa vai jantar com outra e ela deixa a pessoa comer quase todas as suas batatas fritas sem fazer com que a outra pessoa dê algo de volta.”

“Amor é quando alguém te ofende e você fica muito bravo e  ferido, contudo, não grita com essa pessoa, porque você sabe que ela irá se ofender e ficar muito chateada.”

“Amor é o que faz você sorrir quando você está cansado.”

“Amor é quando minha mãe faz o café para meu pai e prova um pouquinho antes de dar para ele, somente para confirmar se ficou bom.”

“Se você deseja aprender amar mais, você pode começar com aquela pessoa que você odeia.”

“Amar é quando você conta algo ruim sobre você para uma pessoa próxima e isso te deixa  apreensivo, porque você fica pensando que essa pessoa irá te rejeitar por isso, mas você se surpreende, porque não apenas ela continua te amando, mas porque o amor dela aumentou ainda mais.”

“Amor é quando você fala para seu namorado que gosta muito de uma camiseta que ele está usando e então ele passa a usá-la todos os dias.”

“Amor é como o amor de uma pequena senhora e um pequeno homem que continuam sendo amigos, apesar de conhecer um ao outro muito bem por um longo tempo.”

“Minha mãe me ama mais do que qualquer pessoa. Você não ver ninguém mais me dando um beijo para dormir a noite.”

Quando li essas declarações de amor fiz uma viagem em minha mente e pude  indentificar o quanto tenho sido privilegiada com o amor recebido em minha vida por Deus, pelo marido, familiares, amigos, clientes, e até mesmo de pessoas que não conheço.

Isso me levou a uma profunda reflexão para identificar como eu tenho demostrado meu  amor para as pessoas ao meu redor.

E você que está lendo esse artigo, como tem demostrado seu amor?

Quando fomos criados por Deus, fomos criado em amor. Os outros sentimentos foram aprendidos durante a nossa jornada.

Infelizmente, muitas vezes, ficamos presos nas experiências dolorosas que foram vividas e perdemos a oportunidade de aproveitarmos os pequenos momentos. Viver o presente de forma intensa onde possamos demostrar nosso carinho e afeto para as pessoas a nossa volta diariamente.

E como demostrado no texto acima, é possível fazer isso com atos simples, porém relevante, do dia a dia.

Em outros casos o que podem roubar esses momentos são as preocupações com coisas futuras, quando isso está acontecendo as pessoas se perdem na correria do dia a dia, achando que a frieza e a distância nos relacionamentos é algo normal, que a falta de dialogo na família é algo normal, que as brigas entre o casal é algo normal, que viver uma vida sem felicidade é algo normal.

Normal para quem? Muitas pessoas confundem o que é normal com o que é comum.

Não haver dialogo nos seus relacionamentos não é normal, pode ser a sua realidade no momento, mas não quer dizer que seja a forma normal de viver.

Acredito que o melhor caminho é corrigir os hábitos ruins para que o normal para você seja viver demonstrando amor com carinho, palavras doces, com respeito, atenção, reconhendo o valor das pessoas a sua volta.

Viver no presente usufluindo o melhor dos relacionamentos, tendo congruência entre a comunicação verbal e não verbal.  Que tal começar a demostrar amor com suas atitudes, vivendo o melhor dos seus relacioanamentos?

Decida a amar, mesmo que as experiências na caminhada tenham lhe machucado, ainda assim, vale a pena amar. Contudo, se você não se amar em primeiro lugar é impossível amar aos outros.

Deixo aqui um dos meus versículos bíblicos favoritos:

“O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha.  Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor.  O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

1 Coríntios 13: 4-8

 

Josie Oliveira